Moro: O problema do Brasil é nosso sistema de Justiça: falha, tardia e incentivadora da corrupção - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Moro: O problema do Brasil é nosso sistema de Justiça: falha, tardia e incentivadora da corrupção

Por: Elite FM
Publicado em 14/11/2019
img
Sergio Moro falou de Lula, prisão em 2.ª instância, redução de homicídios, eleições 2022.| Foto: Rodrigo Sierpinski/Gazeta do Povo

A Lava Jato mudou o parâmetro que nós tínhamos no Brasil de impunidade da grande corrupção. Teve casos anteriores também relevantes. Vamos destacar o caso da Ação Penal 470, do mensalão. Mas a Lava Jato mudou [o parâmetro]. Vimos pessoas que receberam quantidades enormes de suborno e pessoas que pagaram quantidades enormes desse suborno, crimes que duraram quase uma década no âmbito da Petrobras. A Petrobras foi quase destruída, dentre outros motivos, por conta desse esquema de corrupção, que também se expandiu para outros setores. No passado, nós íamos ver esses escândalos nos jornais e jamais com uma resposta institucional no sistema de Justiça. Várias pessoas foram processadas [por causa da Lava Jato], foram condenadas, cumpriram pena, estão cumprindo pena. Parte delas agora foi solta por conta desse novo entendimento. Mas isso não significa que elas foram inocentadas, os processos continuam e elas vão responder por seus crimes na Justiça.Moro declarou que a decisão do Supremo tem que ser respeitada, embora não  concorde  com ela. Não é a Lava Jato em questão. O que se encontra em questão é o nosso sistema de Justiça." " Em relação a Lula e suas condenações sã consequências de um crime que a pessoa cometeu. E juiz tem que cumprir o dever legal. Não pode pensar só no acusado; tem que pensar também nas vítimas. É um sistema que precisa, acima de tudo, afirmar o império da lei. " E as pessoas avaliam os fatos, têm condições de avaliar os fatos que aconteceram. Essa alegação de   perseguição política é absolutamente um álibi que foi construído, que não tem nenhuma procedência no mundo real. Moro: fazer uma ressalva:”eu sou o que mais respeita o sistema de Justiça; eu fui juiz há pouco tempo. A Justiça tem seus problemas reconhecidos pelos magistrados. Temos que trabalhar soluções para que nós melhoremos essa eficiência. E não adianta só culpar o juiz, culpar o procurador, culpar o advogado, se não se alteram as leis. Precisa alterar as leis com as quais eles trabalham. 


Fonte: Gazeta do Povo