As 4 medidas de Bolsonaro para aquecer a economia e como elas vão afetar o PIB - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

As 4 medidas de Bolsonaro para aquecer a economia e como elas vão afetar o PIB

Por: Elite FM
Publicado em 05/11/2019
img
Plataforma de petróleo da Petrobras: dinheiro do leilão do pré-sal vai estimular a economia. Foto: Petrobras/Divulgação

Contrariando a euforia inicial do mercado financeiro, o primeiro ano de mandato de Jair Bolsonaro (PSL) acabou resultando em uma tímida recuperação na economia do país depois de receber um país quebrado e envolto na maior corrupção da história. Só a Lava Jato apontou uma roubalheira de R$ 8 trilhões   surrupiados do dinheiro público. As projeções dos analistas são de um crescimento de 0,91% em 2019, com uma aceleração mais importante no ano que vem, de 2%. Quatro medidas efetivas do governo para aquecer a economia: reforma da Previdência, liberação do saque do FGTS e do PIS/Pasep, 13.º do Bolsa Família e o megaleilão da cessão onerosa do pré-sal. Entre elas, somente a reforma da Previdência tem caráter estruturante e o  país começa uma trajetória de dívida para entrar nos eixos. Isso permite que o Banco Central siga cortando juros, o que nos fez revisar para cima a previsão de crescimento no PIB do ano que vem e a economia cresça 2,2%. As outras três medidas do governo injetam recursos na economia no curto e médio prazo, mas não necessariamente melhoram o cenário econômico país de modo mais profundo. São medidas paliativas. É um choque que vai haver agora, ajudando no incremento do comércio, dos serviços e do consumo das famílias. As ações da equipe econômica de Paulo Guedes são relevantes não tanto do ponto de vista do impacto direto, mas sim do aumento da confiança dos investidores na economia brasileira. 


Fonte: Gazeta do Povo