Governo, se não ajuda, pelo menos podia não atrapalhar no caso da Energia Solar fotovoltaica - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Governo, se não ajuda, pelo menos podia não atrapalhar no caso da Energia Solar fotovoltaica

Por: Elite FM
Publicado em 02/11/2019
img
Foto:Suelosolar.com

Entidade protocolou ofício na Aneel com o intuito de garantir condições de ampla participação dos consumidores brasileiros no processo de atualização da norma.  A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) quer uma extensão de prazo para análise e contribuições referente à proposta de mudança regulatória da geração distribuída no Brasil, publicada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).  A Absolar  quer que a agência reguladora garanta condições para que os setores impactados com uma eventual alteração regulatória tenham prazo suficiente para analisar o documento proposto pelos reguladores, bem como para trazer contribuições técnicas aprofundadas ao novo modelo, dada à alta complexidade do tema. A entidade alerta para a necessidade de se criar condições de ampla participação da sociedade brasileira no debate regulatório, com a realização de ao menos uma audiência pública presencial em cada região do País (Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul), já que a agência restringiu a apenas um encontro presencial em Brasília no dia 07 de novembro, o que seria insuficiente para envolver os consumidores com geração distribuída localizados em mais 70% dos municípios brasileiros.  A proposta traz um grande desequilíbrio para o consumidor e para as empresas do setor, em favor os monopólios da distribuição de energia. Pela proposta, o consumidor compensaria apenas a parcela da energia elétrica gerada, o que equivale a cerca de 40% da tarifa de eletricidade. Ou seja, os outros 60%, que hoje são compensados pela geração distribuída, passariam a ser pagos na conta de luz de quem faz a troca de energia com a rede. O Brasil precisa de energia, por ser a base para o desenvolvimento e o mercado da energia solar fotovoltaica produz energia limpa, renovável e sustentável e a Aneel quer impor restrições com cobranças de taxas, mesmo na produção dessa energia. Muitas empresas, condomínios e mesmo residências poderiam ter redução de custos com a produção da própria energia e o governo pode atrapalhar tornando até inviável a  produção da energia solar,o que seria uma insanidade impostora. É hora da sociedade agir e a classe política tomar posição em defesa de quem quer produzir energia limpa e gerar mais empregos e renda. 


Fonte: Totum Comunicação