As linhas ideológicas de esquerda e de direita vêm abordando certos tipos de crime de forma errada. - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

As linhas ideológicas de esquerda e de direita vêm abordando certos tipos de crime de forma errada.

Por: Elite FM
Publicado em 30/10/2019
img
O professor Pery Shikida defende que o Brasil poderia combater delitos como a corrupção, o contrabando e o descaminho com medidas econômicas./Gazeta do Povo

A conclusão é do economista e professor Pery Shikida, que participou de um bate-papo, promovido pelo projeto #DentroDaLei, sobre o tema, com mediação da apresentadora Mira Graçano. Estudioso da chamada "economia do crime", Shikida defende que o Brasil poderia combater delitos como a corrupção, o contrabando e o descaminho com medidas econômicas. Ligado à Unioeste de Toledo, no Paraná, o professor estuda o que define como crimes lucrativos, ou econômicos. Estão aí os crimes de furto, roubo, extorsão, usurpação, tráfico de drogas, estelionato e contrabando.Com a autoridade de quem dedicou seus últimos 20 anos ao assunto, Shikida afirma que criminosos como contrabandistas não se veem como vítimas da sociedade. Entram para o crime por ambição, para ganhar muito dinheiro em uma atividade em que a chance de sucesso chega a 95% - motivo pelo qual ele conclui que a repressão pura e simples também não é eficaz. A principal fonte dessa conclusão são os próprios presos, que ele entrevista dentro de estabelecimentos penais. Em suas pesquisas, Shikida também constatou que contrabando e corrupção são praticados por pessoas sem valores morais consolidados. Todavia a medida adotada por Sérgio Moro em enxugar os recursos financeiros e a infraestrutura das organizações criminosas é uma medida que funciona. Sabe-se porém que os criminosos estão cientes de que o crime  compensa e as organizações estão aparelhadas  mais que a polícia e somente muita inteligência, investigação séria e punição exemplar poderão reduzir o  crime.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm