Em Foz, segunda ponte exigirá controle mais rigoroso das forças de segurança - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Em Foz, segunda ponte exigirá controle mais rigoroso das forças de segurança

Por: Elite FM
Publicado em 23/10/2019
img
Projeção de como ficará a segunda ponte em Foz do Iguaçu/Foto: Divulgação/Itaipu

A Segunda Ponte entre Brasil e Paraguai, batizada de Ponte da Integração – ligando Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, a Presidente Franco, em Alto Paraná, no Paraguai –, deve ser uma realidade a partir de 2022. Essa nova ligação busca intensificar a relação entre os dois países, criar mais oportunidades de negócios, mas também engloba consequências que exigirão do governo um planejamento logístico, urbano e, sobretudo, da área da segurança. É fato que o governo já tem colocado um empenho maior na fiscalização e segurança da fronteira, como o caso da Operação Hórus, que divulga todos os meses grandes volumes de apreensões de produtos contrabandeados nos locais em que atua. Mas o sistema de fiscalização precisará ser mais rigoroso para que o local não se torne mais um ponto de entrada de produtos contrabandeados do Paraguai. Isso exigirá dos órgãos de segurança envolvidos uma continuidade no investimento em inteligência e aprimoramento na cooperação com as autoridades entre os dois países.  O Paraguai rejeita aumento de impostos sobre o cigarro que poderia reduzir o contrabando, que tende a aumentar. Demandará acordos entre as autoridades brasileiras e paraguaias para melhorar a segurança tanto da Ponte Internacional da Amizade quanto da Integração. O objetivo é fortalecer o combate ao crime organizado, aumentar a fiscalização e a repressão contra crimes transfronteiriços como contrabando de cigarros, brinquedos e eletrônicos, o tráfico de drogas e de armas.


Fonte: Gazeta do Povo