Reforma trabalhista 2.0 encara a realidade: a carteira assinada e os sindicatos estão acabando - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Reforma trabalhista 2.0 encara a realidade: a carteira assinada e os sindicatos estão acabando

Por: Elite FM
Publicado em 09/09/2019
img
Foto:Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

O governo está preparando mudanças no mercado de trabalho que serão a versão 2.0 da reforma trabalhista. O debate se dá em duas frentes: novas ideias sobre tributação do emprego e novas leis trabalhistas. É uma reação a uma realidade na qual a carteira de trabalho e os sindicatos estão sumindo. A abordagem do Ministério da Economia tem como ponto de partida a reforma tributária. A equipe econômica insiste em fazer uma desoneração da folha de pagamentos em troca da criação de um imposto sobre movimentações financeiras, nos moldes da CPMF. "Com isso, a equipe do ministro Paulo Guedes teria como colocar na rua a carteira de trabalho verde-amarela prometida na campanha eleitoral. Jovens entrariam no mercado de trabalho sem que as empresas precisem recolher os 20% da contribuição patronal. Como esse dinheiro é o que financia a Previdência, seria necessário outro imposto, no caso, a CPMF reformulada. Por trás da ideia de Guedes está o crescimento da informalidade no mercado de trabalho nos últimos anos, como reflexo da maior recessão da história. O ministro promete a criação de milhões de empregos a partir da desoneração. Na verdade a criação de empregos é uma consequência de uma boa infraestrutura de educação, e em todas as áreas da economia, com redução de encargos e menos sufuco para quem produz.


Fonte: Gazeta do Povo