Criar perfume, detectar doença, escrever tese: as novas faces da inteligência artificial - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Criar perfume, detectar doença, escrever tese: as novas faces da inteligência artificial

Por: Elite FM
Publicado em 02/09/2019
img
Fabricio Lira, líder de dados e inteligência artificial da IBM| Foto: Divulgação/IBM

A inteligência artificial será como a energia elétrica: ninguém pergunta se tem, você só usa. A diferença é que entre inventar a eletricidade e tê-la disponível em casa se passaram 200 anos, e nossa velocidade de hoje é outra. A analogia é de Fabricio Lira, líder de dados e inteligência artificial da IBM.A expectativa é que, muito em breve, conversar com seu carro, demandar tarefas dos objetos de casa e deixar que um robô faça grande parte do trabalho mecânico do escritório se torne o status quo. “Daqui a algum tempo, você não vai pensar que é legal interagir com o carro — esse vai ser o padrão”, prevê Lira. Como os usos possíveis dessa tecnologia não são poucos, Lira divide o campo em duas grandes áreas. A primeira, “neo AI”, são as que trabalham dentro de um domínio específico – como o atendente virtual de empresas de telefonia. Mas é na segunda área, a “broad”,que reside o grande desafio atual: fazer com que a tecnologia consiga navegar entre domínios com coerência, formulando hipóteses, debatendo com uma pegada mais “humana”. 80% dos dados ainda são inexplorados . O Grupo Boticário anunciou os primeiros perfumes do mundo desenvolvidos com um sistema de inteligência artificial da IBM, que fornece fragrâncias ao grupo. Ainda sem nome, eles serão lançados em 2019.“Montar uma fragrância é um processo científico e não artístico. O grande processo que uma empresa precisa passar para utilizar a inteligência artificial é entender quais dados compõem a companhia.


Fonte: Gazeta do Povo