Maior acervo de disco 78 rotações de MPB no Brasil deixa Curitiba - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Maior acervo de disco 78 rotações de MPB no Brasil deixa Curitiba

Por: Elite FM
Publicado em 04/08/2019
img
Seguramente muitos não conhecem o histórico disco 78 rotações - Foto: Marco Andre Lima / Arquivo Gazeta do Povo

Os esforços de preservação da música popular brasileira no século 20 têm um nome unânime entre pesquisadores e colecionadores: Leon Barg (1930-2009). Radicado em Curitiba na maior parte de sua vida, foi na capital paranaense que Barg reuniu o maior acervo particular de discos de 78 rotações de música popular brasileira do país.São cerca de 31 mil lançamentos das primeiras seis décadas dos 1900 que agora têm nova casa: o Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro. A estimativa do IMS é de que a coleção corresponda a 80% de toda a discografia nacional lançada no período: de artistas célebres como Carmen Miranda e Francisco Alves - a grande paixão musical de Barg - mas também de títulos pouco conhecidos de gravadoras pequenas de todas as regiões do Brasil. É importante destacar a diferença entre os discos de 78 rotações e os discos de vinil (que funcionam a 33 rotações). Os 78, mais antigos, apesar de tamanho semelhante, eram feitos de outro material (geralmente goma-laca), armazenavam menor tempo de música e foram comercializados em larga escala até a década de 1950, quando o LP se popularizou de vez. Os 78 pegaram também duas fases de gravação musical: a mecânica, de 1902 a 1927 - com sons captados por meio de cornetas, a partir da vibração no ar, e a elétrica, de 1927 a 1964 - já com o uso de microfones. A diferença na qualidade de reprodução é enorme, mesmo nos arquivos já digitalizados. Leon Barg era reconhecidamente o maior colecionador do Brasil. Não existem mais matrizes dessas gravações lançadas em 78 rotações.


Fonte: Gazeta do Povo