Mais Médicos será substituído por novo programa para a saúde - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Mais Médicos será substituído por novo programa para a saúde

Por: Elite FM
Publicado em 31/07/2019
img
Atenção primária ganhará reforço do governo federal, que deve reestruturar Mais Médicos também- Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil/Gazeta do Povo

Não é novidade que o presidente Jair Bolsonaro nunca foi fã do programa Mais Médicos. Crítico da parceria do governo brasileiro com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), responsável pelo convênio com os médicos cubanos, ele viu a debandada dos profissionais estrangeiros antes mesmo de tomar posse. (Na verdade uma maracutaia do PT com a ditadura cubana que envolveu até o dinheiro do porto de Mariel, feito com recursos do BNDES). De lá pra cá, o programa foi passando por uma repaginação sutil, mas que não altera o foco principal, que é a atenção primária. E é justamente esta área que receberá reforço em um novo projeto que está sendo desenvolvido pelo Ministério da Saúde e que deve ser lançado na próxima semana com o nome de Médicos Pelo Brasil. De acordo com a pasta, está sendo elaborado “um novo programa para ampliar a assistência na Atenção Primária”. A saída dos cubanos abriu 8,5 mil vagas para profissionais que optassem por atuar no Mais Médicos. Cerca de 2 mil desses médicos permaneceram no Brasil. Inclusive, uma ação integrada do governo federal discute soluções possíveis para auxiliar os profissionais cubanos e quais seriam as alternativas para que eles continuassem exercendo a medicina por aqui.(Muitos não são médicos, apenas enfermeiros). Por enquanto, a reposição de vagas é feita apenas com profissionais brasileiros. A seleção começou ainda em 2018 e o governo vem mantendo as seleções para renovação do quadro de tempos em tempos – em julho, por exemplo, está selecionando médicos para o 18º ciclo do programa. A preferência é por profissionais brasileiros formados no país. Em seguida, podem se candidatar os brasileiros que cursaram medicina no exterior. O site do Mais Médicos mostra que, hoje, há 3,9 mil profissionais atuando no programa.


Fonte: Gazeta do Povo