Como o imposto sindical financiou economistas contrários às reformas trabalhistas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Como o imposto sindical financiou economistas contrários às reformas trabalhistas

Por: Elite FM
Publicado em 22/07/2019

O Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho (CESIT) é um conselho que faz parte do Instituto de Economia da Unicamp. O órgão recebeu mais de um milhão e meio de reais de entidades sindicais desde 2004. Apesar de não haver ilegalidade nisso, compreender como era financiada uma das principais fontes de informação contrárias à reforma trabalhista ajuda a entender como atuava o lobby sindical. A área de pesquisa do CESIT é o mercado de trabalho, as relações de trabalho, o sindicalismo e as políticas públicas de emprego, entre outras políticas sociais. De acordo com o próprio grupo, seu propósito é “promover atividades acadêmicas e intensificar os vínculos da universidade com o meio sindical”. A reforma trabalhista aprovada pelo Congresso em 2017 flexibilizou relações de trabalho e acabou com o imposto sindical, algo criticado pelos estudos do CESIT que recebeu R$1.541.382,78  de diversos sindicatos de bancários, da CUT, Dieese e UGT. Tudo barganhado para produzir material ideológico na defesa dos sindicatos e do imposto  sindical e da esquerda desastrada que não deu  certo em nenhum país do mundo.


Fonte: Gazeta do Povo