Aposentadoria especial de deputados: discurso e prática - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Aposentadoria especial de deputados: discurso e prática

Por: Elite FM
Publicado em 14/07/2019

Na próxima legislatura, os novos congressistas terão o mesmo teto do INSS que o ‘cidadão comum’. Mas os que já estão em mandato têm direito à Previdência especial. Isso significa que, caso o parlamentar consiga se reeleger e passar 35 anos em plenário, contribuindo mensalmente com 11% do salário ao PSSC, a aposentadoria final pode chegar a R$ 33.763 mensais, já que cada ano de contribuição adiciona R$ 964,65 à aposentadoria. De um lado, governo e aliados afirmam que a reforma da Previdência é justa para todos. De outro, a oposição afirma que é cruel com os mais pobres. Mas quais deles decidiram manter os próprios privilégios com a aposentadoria especial? Em levantamento com base na Lei de Acesso à Informação, consta que 198 deputados federais não abriram mão do Plano de Seguridade Social dos Congressistas, que gera rombo mensal acima de R$ 7 milhões ao erário. Alguns não estão com mandato em exercício, mas – entre esses deputados – 193 participaram da votação do texto-base da reforma da Previdência. O exemplo vale mais que mil palavras. Está aí um bom motivo para não reeleger esses 193 congressistas que querem manter aposentadorias de R$ 33.763,00 enquanto os outros “iguais perante a lei” ganham o teto do INSS.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm