Infarto e frio: o que eles têm em comum? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Infarto e frio: o que eles têm em comum?

Por: Elite FM
Publicado em 01/07/2019
img
Imagem:Painel Político- Risco de infarto aumenta em até 30% no inverno

Segundo Ministério da Saúde, o número de infartos aumenta em até 30% no frio; especialista do Hospital 9 de Julho informa como prevenir-se; tratamento pode ser minimamente invasivo. Há uma série de fatores relacionados ao infarto e o clima não é, necessariamente, um deles. Ocorre que, no inverno, o corpo ativa mecanismos para aumentar a proteção contra o frio e é aí que pode estar o problema: segundo o Ministério da Saúde, os casos de infarto aumentam em até 30% nessa estação do ano. O Dr. João Batista Guimarães, cardiologista do Hospital 9 de Julho explica o motivo e como evitar a doença. "Quando está frio, há mais descarga de adrenalina para manter a temperatura do corpo. Como efeito, os vasos tendem a se contrair mais. Esse processo pode desencadear o infarto em pessoas suscetíveis", afirma o Dr. Guimarães. Para a Organização Pan-Americana de Saúde, mais de 18 milhões de pessoas morrem todos os anos por doenças cardiovasculares. O médico lembra que, normalmente, infarto é uma doença que tem um ciclo longo: maus hábitos levam ao acúmulo gradual de gordura ou cálcio nas artérias que irrigam o coração. Em algum momento, portanto, esse entupimento, se não revertido, causará um infarto. Deixar o sedentarismo de lado, controlar o peso e doenças crônicas (diabetes e hipertensão, especialmente), mudar a alimentação e, claro, consultar regularmente um médico são alguns dos pré-requisitos para quem quer passar longe do problema.


Fonte: Ministério da Saúde