Risco de contaminação em hambúrguer malpassado é maior do que em picanha - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Risco de contaminação em hambúrguer malpassado é maior do que em picanha

Por: Elite FM
Publicado em 29/06/2019

 Nos hambúrgueres de maior espessura, aumenta o tempo de cozimento exigido para se atingir a temperatura mínima necessária em toda a carne para evitar contaminação. "Comer picanha, fraldinha, ou outra peça inteira de carne malpassada é seguro. Comer hambúrguer na mesma condição, não. A carne moída passa por um processamento (moagem) ao qual peças inteiras não são submetidas e, por conta disso, as possibilidades de contaminação de um hambúrguer por bactérias patogênicas são maiores em comparação a peças inteiras de carne. Não é verdade que toda carne mal passada pode causar danos à saúde. As carnes só são contaminadas por bactérias do lado de fora, na parte externa, e elas são destruídas durante o cozimento, mesmo quando ainda a carne esteja rosada ou malpassada”, explica a nutricionista Christiane Vitola. O que acontece muitas vezes, segundo a nutricionista, são descuidos na segurança alimentar, como utensílios contaminados, mãos dos manipuladores de alimentos sem a higienização correta, equipamentos de cozinha contaminados. Por isso que o hambúrguer rosado ou malpassado pode trazer risco à saúde de quem consome, pois o processo de fabricação pode levar à contaminação da carne, nesse caso as bactérias estariam no produto inteiro e não só na parte externa.


Fonte: Gazeta do Povo