Diretor-geral prevê redução em tarifas da energia produzida em Itaipu - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Diretor-geral prevê redução em tarifas da energia produzida em Itaipu

Por: Elite FM
Publicado em 17/06/2019
img
O general Joaquim Silva e Luna durante evento na Itaipu. A segunda ponte entre Foz do Iguaçu e Paraguai praticamente já começou| Foto: Norberto Duarte/AFP

Em 2022, um dos pilares para a atuação da usina hidrelétrica de Itaipu como uma binacional, com gestão conjunta de Brasil e Paraguai, passa por uma revisão. Entre os pontos mais sensíveis, talvez o principal seja os interesses do lado paraguaio, que hoje vende a parte produzida a que tem direito, mas não consome, para o Brasil a preço de custo. Caso queira, o país vizinho pode pleitear uma alteração do chamado “Anexo C” do Tratado de Itaipu, que rege o assunto, ganhando o direito de vender sua parte a quem quiser. E pelo preço que quiser. Embora exista o temor de que tal alteração tenha impacto no preço da energia elétrica no Brasil, atingindo em cheio o Paraná, mercado consumidor da binacional, o diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, afirma que não há motivo para se preocupar. O governo federal adotou uma política de austeridade em todas as estatais. A ideia é centralizar  numa conta única todas as diretorias para reduzir custos. A Itaipu vai financiar a segunda ponte que liga Foz do Iguaçu ao Paraguai a um custo de R$ 460 milhões. Falta apenas a assinatura da ordem de serviço, mas na prática a obra já começou. A Itaipu tem previsão de vida útil de 184 anos. A nova direção está enxugando despesas inúteis, como patrocínios e benesses por influências políticas. Os 150 funcionários que atuam em Curitiba serão transferidos para Foz do Iguaçu gerando  uma economia de R$ 7 milhões ao ano.


Fonte: Gazeta do Povo