Universidade faz evento por “direitos trabalhistas” das prostitutas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Universidade faz evento por “direitos trabalhistas” das prostitutas

Por: Elite FM
Publicado em 17/06/2019

Pesquisadores da Universidade do Estado do Pará (Uepa) e da Universidade de Campinas (Unicamp) defendem uma tese polêmica: estão convencidos que as prostitutas devem ter “direitos trabalhistas”. O assunto é justificado em levantamentos de mestrado e doutorado e foi um dos temas tratados no evento “Transando experiências”, realizado no auditório “Paulo Freire” da Uepa, em Belém, organizado pelo Genseg (Grupo de Pesquisa Gêneros, Sexualidades, Educação e Gerações) do curso de Ciências Sociais da instituição. No mundo, há países que preferem manter a prostituição como uma prática ilegal – como Suécia, Noruega e Islândia –, punindo seus responsáveis, por considerar que as mulheres sempre são vítimas. O evento universitário também se tornou uma oportunidade para criticar o governo do presidente Jair Bolsonaro. Questionado sobre a pertinência do evento, o Centro de Ciências Sociais e Educação da UEPA se manifestou por meio de nota:"O Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) não utiliza mecanismos de controle prévio ou censura dos eventos e conteúdos abordados por seus cursos, centros acadêmicos ou grupos de pesquisa”.


Fonte: Gazeta do Povo