Não caia nessa, não existe vinho naturalmente azul - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Não caia nessa, não existe vinho naturalmente azul

Por: Elite FM
Publicado em 02/06/2019

Sensação na Europa e agora também no Brasil, o vinho azul não pode ser considerado vinho, de acordo com sommeliers. Dois novos vinhos azuis do Brasil e da Espanha chegaram ao mercado recentemente sob críticas de especialistas. Os rótulos Azul Ice e o Vindigo, das vinícolas Casa Motter (Brasil) e Bodegas Perfer (Espanha), respectivamente, embarcaram na tendência que apareceu no verão do ano passado na Europa e deve se repetir novamente este ano: a dos vinhos azuis. Não é difícil encontrar nas redes sociais fotos de pessoas enchendo as taças com o vinho azul, geralmente em bares descolados ou na beira da piscina. E é exatamente a isso que estes rótulos se propõem, um momento de descontração segundo o enólogo Michel Giacomelli Motter, da vinícola gaúcha Casa Motter. O Azul Ice é o lançamento mais recente entre os vinhos azuis, e foi criado por Motter após dois anos de pesquisas. Ele contou que experimentou diversos rótulos semelhantes na Europa, testou o uso de corantes naturais de algas e plantas, mas acabou usando um corante alimentício para dar a tonalidade azul à bebida. Não existe vinho naturalmente azul no mundo, todos eles levam corante. Uns mais, outros menos, mas todos são ‘colorizados’ artificialmente”, explica. O processo de produção é o mesmo de um vinho branco, e o " corante é adicionado ao final antes de ser engarrafado. O Azul Ice é produzido com uvas moscato e tem um paladar levemente adocicado que, segundo o enólogo, não é afetado pelo corante."


Fonte: Gazeta do Povo