Mais de R$ 248 milhões em fraudes na manutenção de veículos do Estado - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Mais de R$ 248 milhões em fraudes na manutenção de veículos do Estado

Por: Elite FM
Publicado em 30/05/2019
img
Imagem: Internet/Reprodução/contraponto.jor.br

Dinheiro dos paranaenses no ralo da corrupção. Em Pato Branco aproximadamente 400 veículos se enquadram em algumas das formas de corrupção. Uma oficina de Pato Branco que presta serviços a JMK há mais de 3 anos   já consertou  mais de 200 veículos. Mensalmente recebia os pagamentos, mas desde janeiro tem mais de R$ 200 mil a receber. Esta oficina tem ainda em seu pátio cerca de 15 veículos do Estado, que não passam pela revisão antes  do pagamento atrasado. A Polícia civil deflagrou a operação Peça Chave para apurar uma  roubalheira geral e irrestrita na área de manutenção de  17 mil veículos  do Estado, envolvendo 52  órgãos públicos. Foram expedidos 15 mandados de prisão e 29 de busca e apreensão contra pessoas ligadas à JMK, empresa contratada pelo Estado. O esquema de fraude supera os R$ 248 milhões. Diante da facilidade de aplicar fraudes, o esquema funcionava numa trama institucionalizada e sem controle dos órgãos competentes, praticando crimes  de licitação, falsidade ideológica, falsificação de documentos, inserção de dados falsos no sistema, fraude na execução dos serviços com peças não originais, direcionamento para oficinas, que fariam parte do esquema, superfaturamento de peças de até 2.240%,cobrança por serviços não prestados, ocultação de patrimônio, enfim um enlameado sistema de corrupção desde 2015 até 2019. As oficinas que não aceitavam as normas fraudulentas da JMK não recebiam serviços. Até uma CPI da Assembleia será instalada para apurar esta trama. O governo do Estado está preparando nova concorrência para a escolha de uma nova empresa de manutenção dos veículos públicos. Segundo a Polícia Civil, as fraudes são tão evidentes e apresentadas como uma realidade corriqueira que aparecem numa sondagem minimamente objetiva. Não se sabe ainda o total da roubalheira, mas seguramente ultrapassa os R$ 248 milhões, dinheiro do contribuinte paranaense que foi para o ralo da corrupção.


Fonte: Diário do Sudoeste, Assessorias, e Elite FM

Fonte das fotos: Imagem: Internet/Reprodução/contraponto.jor.br