Com desoneração fiscal de um lado e muito dinheiro para MST e CUT de outro, não tinha como o dinheiro não acabar - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Com desoneração fiscal de um lado e muito dinheiro para MST e CUT de outro, não tinha como o dinheiro não acabar

Por: Elite FM
Publicado em 07/05/2019
img
Foto:Reprodução/Youtube

Os favores fiscais acabaram deixando milhões de desempregados. Já se passaram quase 5 anos do flagelo chamado Dilma e o país  ainda não se recuperou, está com desemprego e com uma perspectiva ruim de crescimento econômico. A gente viu que com essa história de desoneração fiscal de um lado e de dinheiro – muito dinheiro – para MST e CUT (o tal do populismo social) do outro, o dinheiro acabou. Tinha que acabar o dinheiro. Aí vai tirar de onde? Foram governos que eram o pai dos pobres e a mãe dos ricos. 54% da população ativa do Brasil – 93 milhões – está pendurada no Tesouro. Tem o Bolsa-Família – o programa tirou 7,5 milhões de famílias que não tinham razão de receber o benefício: eram funcionários públicos, que não precisavam, que já tinham morrido, gente que já devia ter saído e não saiu ainda. Fizeram essa limpa, baixou um pouco o número: parece que eram 15 milhões, agora são 14 milhões. Por isso a reforma da Previdência é crucial e está nas mãos do Congresso Nacional, dos nossos representantes – do seu senador, do seu deputado. Compete a eles a responsabilidade de resgatar as contas públicas que estão atrapalhando o país. O nosso imposto não é para sustentar governo e sim para pagar bons serviços públicos. Isso tem que ficar bem claro. 


Fonte: Alexandre Garcia-Gazeta do Povo