Brasileiros estão entre os que mais acreditam que o homem que fica em casa para cuidar dos filhos é "menos homem", revela pesquisa Ipsos - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Brasileiros estão entre os que mais acreditam que o homem que fica em casa para cuidar dos filhos é "menos homem", revela pesquisa Ipsos

Por: Elite FM
Publicado em 02/05/2019

Apesar disso, o Brasil é um dos países que mais acredita que a discriminação contra a mulher, que se dedica a cuidar exclusivamente dos filhos e da casa, terminará em 20 anos. Um estudo exclusivo da Ipsos, realizado em parceria com o Instituto Global para a Liderança Feminina do King’s College London, mostra a percepção da população de 27 países, incluindo o Brasil, sobre igualdade entre homens e mulheres no que se refere à responsabilidade de cuidar das crianças e do lar. Globalmente, a maioria dos entrevistados (75%) discorda que “um homem que fica em casa para cuidar de seus filhos é ‘menos homem. Falando de Brasil, aproximadamente um quarto dos brasileiros (26%) acredita que “um homem que fica em casa para cuidar dos filhos é ‘menos homem’”, uma opinião não diferente entre homens e mulheres, mas que tem maiores percentuais entre pessoas que exercem cargos de decisão, liderança ou executivos seniors (35%) e chefes de família (30%). Quando perguntados se acreditavam que a discriminação contra mulheres que cuidam exclusivamente das crianças e do lar poderia terminar em 20 anos, os pesquisados ficaram divididos, mas 39% acreditam que isso tem muita chance de acontecer.


Fonte: Assessoria Ipsos