Universidade desobedece ao MEC e se recusa a fazer novas eleições para reitor - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Universidade desobedece ao MEC e se recusa a fazer novas eleições para reitor

Por: Elite FM
Publicado em 28/04/2019
img
Fachada da Universidade Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), no Mato Grosso do Sul. Foto: Divulgação.

São os efeitos normais do processo de “despetização” que o governo Bolsonaro quer desmanchar, principalmente nas universidades federais. O clima é de tensão e de indefinição nos corredores da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), cidade de 210 mil habitantes . Fundada há 13 anos, a instituição atende a 8 mil alunos na graduação. Sua reitora atual, Liane Maria Calarge, tem mandato até o mês de junho. Ninguém sabe, por enquanto, quem irá sucedê-la. A lista tríplice de nomes, submetida ao Ministério da Educação, foi devolvida, com o pedido de que novas eleições sejam realizadas. O Colégio Eleitoral da universidade reagiu informando que não pretende realizar novas eleições. O parecer da Procuradoria manifestou inexistência de questões jurídicas a serem superadas ou de vícios a serem sanados na formação da lista tríplice e do processo eleitoral como um todo. Segundo o ex-secretário de educação superior, Mauro Rabelo, o documento exige que a instituição realize “processo eleitoral em conformidade com a legislação”. A universidade deverá escolher 3 nomes de acordo com as normas legais  através do Colégio Eleitoral. A lista tríplice  será submetida ao presidente  Bolsonaro para a escolha de um nome entre os três. Sabe-se que as universidades foram aparelhadas pela ideologia do PT e o governo Bolsonaro está empenhado na “despetização” de todas as entidades de ensino superior. 


Fonte: Gazeta do Povo

Fonte das fotos: Imagem:Foto: Divulgação/Gazeta do Povo